A importância da ética e da confiança na profissão contábil é tema de discussão na Ifac

Por Maristela Girotto
Comunicação CFC

Os desafios crescentes nos ambientes econômico, social e ambiental globais vêm testando os mercados e suas instituições e, com isso, causando impacto na profissão contábil. Para que os contadores sejam vistos como consultores de confiança, que trabalham com foco no interesse público, é essencial que suas ações sejam ancoradas nos princípios fundamentais de integridade, objetividade, competência profissional e zelo na condução das atividades, confidencialidade e comportamento profissional, conforme descrito no Código Internacional de Ética para Contadores Profissionais.

Essas são algumas das conclusões constatadas pela Federação Internacional de Contadores (Ifac, na sigla em inglês), durante a reunião do Comitê de Desenvolvimento das Organizações de Contabilidade Profissionais (PAOs, em inglês), realizada em Nova York (EUA), e transmitidas por meio de informativo eletrônico. No Brasil, as PAOs são equivalentes, por exemplo, a entidades como o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e o Instituto dos Auditores Independentes (Ibracon).

Entre os membros do Comitê da Ifac para o Desenvolvimento das PAOs, há muitos que trabalharam para ou em estreita colaboração com Organizações Profissionais e com reguladores da área contábil, em diferentes níveis, inclusive internacional. Além de discutir sobre a importância da confiança e da ética na profissão, eles consideraram que as PAOs estão em posições adequadas para facilitar a implementação dos requisitos éticos.

De acordo com a Ifac, esses princípios são os pilares que moldam o valor e o impacto da profissão contábil. A Federação defende que, quando os contadores aplicam esses princípios em seu trabalho, os resultados são honestidade, integridade e transparência. Com isso, os investidores têm mais confiança nas informações que recebem, as empresas podem operar com mais eficiência, sem medo de má conduta e desinformação, e decisões importantes que têm impactos financeiros significativos podem ser tomadas usando informações adequadas e completas.

As Organizações Profissionais, segundo a Federação Internacional, são essenciais para defender a confiança e a ética, seja dentro da profissão contábil e no ecossistema mais amplo de serviços financeiros. A Ifac entende que, ao se concentrarem na comunicação e no suporte, além da defesa e conscientização, as Organizações podem ajudar os contadores a entenderem e a cumprirem suas obrigações éticas, as quais contribuem para salvaguardar o mercado mais amplo de serviços financeiros.

 

Para ler, em inglês, o conteúdo completo do informativo da Ifac, clique AQUI.

Deixe um comentário

Comentário (requeridos)

Você pode usá-los HTML tags e <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requeridos)
O email (requeridos)